>
 

Fa├žamo-nos Um Nome

            Acredita-se que os primeiros onze capítulos de Gênesis abrangem um período de 2.000 anos. E ao que tudo indica, já nesta ocasião, aquela população havia se afastado de Deus. Certamente não deixaram de ser religiosos, ou melhor, supersticiosos. Mas o Deus verdadeiro estava sendo ignorado. Não há um vislumbre pelo qual se possa concluir que no projeto da grande cidade e da torre que se propuseram construir, houvesse algum plano de cultuar a Deus. No centro de seus interesses estava a formação de uma associação que lhes trouxesse prestígio e nome. "Ora, em toda a terra havia apenas uma linguagem e uma só maneira de falar. Sucedeu que, partindo eles do Oriente, deram com uma planície na terra de Sinar; e habitaram ali. E disseram uns aos outros: Vinde, façamos tijolos e queimemo-los bem. Os tijolos serviram-lhes de pedra, e o betume, de argamassa. Disseram: Vinde, edifiquemos para nós uma cidade e uma torre cujo tope chegue até aos céus e tornemos célebre o nosso nome, para que não sejamos espalhados por toda a terra. Então, desceu o SENHOR para ver a cidade e a torre, que os filhos dos homens edificavam; e o SENHOR disse: Eis que o povo é um, e todos têm a mesma linguagem. Isto é apenas o começo; agora não haverá restrição para tudo que intentam fazer. Vinde, desçamos e confundamos ali a sua linguagem, para que um não entenda a linguagem de outro. Destarte, o SENHOR os dispersou dali pela superfície da terra; e cessaram de edificar a cidade. Chamou-se-lhe, por isso, o nome de Babel, porque ali confundiu o SENHOR a linguagem de toda a terra e dali o SENHOR os dispersou por toda a superfície dela." (Gênesis 11:1-9)

            "Farei conhecido o meu santo nome no meio do meu povo de Israel e nunca mais deixarei profanar o meu santo nome; e as nações saberão que eu sou o SENHOR, o Santo em Israel." (Ezequiel 39:7)

            "Eis que conceberás e darás à luz um filho, a quem chamarás pelo nome de Jesus." (Lucas 1:31)

            "Pelo que também Deus o exaltou sobremaneira e lhe deu o nome que está acima de todo nome, para que ao nome de Jesus se dobre todo joelho, nos céus, na terra e debaixo da terra, e toda língua confesse que Jesus Cristo é Senhor, para glória de Deus Pai." (Filipenses 2:-9-11)

            O objetivo do ser humano tem sido sempre este; um nome, um centro. E quando se vive sem Deus, o homem se torna egocêntrico. Com isto o ser humano fica sempre "abaixo do céu". Limitado a si mesmo. E apesar de registrar grandes progressos tecnológicos, o homem acaba no vazio. Sem achar uma saída, lhe sobrevém a angústia e a confusão. O nome que ele se fez, não lhe aponta um futuro radiante e venturoso. Ele se torna em si um perdido. Nesta circunstância ele precisa de alguém, ou seja, ele precisa de um novo nome. Ele precisa de Jesus, o nome que está acima de todo o nome. "Da mais profunda cova, SENHOR, invoquei o teu nome." (Lamentações 3:55)

            Leitor amigo, no labirinto de tua vida, procure Jesus. "Porque: Todo aquele que invocar o nome do Senhor será salvo." (Romanos 10:13) "E não há salvação em nenhum outro; porque abaixo do céu não existe nenhum outro nome, dado entre os homens, pelo qual importa que sejamos salvos." (Atos 4:12) Esta até a promessa de Deus, que por Cristo te apresenta a nova sociedade dos remidos do Senhor.

Helmuth Matschulat

Pensamento do Dia: Tudo que tem valor tem preço. E, Jesus pagou o preço para você.