>
 

Esperan├ža

 

            "Vede que grande amor nos tem concedido o Pai, a ponto de sermos chamados filhos de Deus; e, de fato, somos filhos de Deus. Por essa razão, o mundo não nos conhece, porquanto não o conheceu a ele mesmo. Amados, agora, somos filhos de Deus, e ainda não se manifestou o que haveremos de ser. Sabemos que, quando ele se manifestar, seremos semelhantes a ele, porque haveremos de vê-lo como ele é. E a si mesmo se purifica todo o que nele tem esta esperança, assim como ele é puro." (I João 3:1-3)

            Há muitos que alegam crença no arrebatamento da Igreja do Senhor, no entanto não se vê o cumprimento da passagem acima nas vidas deles. Eles vivem ainda nas paixões da carne, se entregando a todo tipo de concupiscência, desvio sexual, adultério, fornicação, roubo, assassinato, mentira e ilusão espiritual. Eles têm por crença própria que Deus tem obrigação para salvá-los apesar da sua desobediência. Parece que não há mais temor a Deus, nem crença na sua Palavra, possivelmente acreditando que o Deus soberano será obrigado fazer tudo de acordo com a vontade deles.

            Eles não têm a fé de Moisés, que apesar de ser criado na casa rica e idolatra do faraó e ser o herdeiro dele como futuro rei da nação; renunciou tudo e se cumpriu as palavras de Hebreus 11:24-26: "Pela fé, Moisés, quando já homem feito, recusou ser chamado filho da filha de Faraó,  preferindo ser maltratado junto com o povo de Deus a usufruir prazeres transitórios do pecado; porquanto considerou o opróbrio de Cristo por maiores riquezas do que os tesouros do Egito, porque contemplava o galardão."

            Estamos voltando aos acontecimentos no reinado de Roma nos primeiros séculos da era D. C. Já se vê como era primeiramente a época de José que levantou um faraó que não o conhecia e começou escravizar o povo da promessa. No livro de Atos se vê que até certo ponto os que odiavam Cristo e a Igreja tinham receio de persegui-los, mas quando esta perseguição não sofria repressão da parte de Deus uma forte perseguição abatia a Igreja em todo lugar. É justamente isto que está acontecendo no mundo de hoje. Aqui, na suposta América cristã, está havendo uma perseguição dos cristãos, das igrejas, da Bíblia e tudo relacionado com a fé puríssima que Cristo nos entregou. Esta perseguição é sem precedentes desde a formação e fundamento desta nação. Mas as forças do iníquo e o espírito de anticristo que existem há tempo no mundo têm criado força para se levantar contra Cristo e Seu Reino como nunca antes em tempos modernos.

            Tudo isto é sinal do final dos tempos e que a volta do Senhor é próxima. Já chegou a hora para os que amam a Cristo e têm esperança na volta Dele "a si mesmo se purifica todo o que nele tem esta esperança, assim como ele é puro." O modelo de pureza que devemos atingir não é o que se vê em outras pessoas ou outras igrejas, contudo o modelo de Cristo. Ah, Deus! Ajude-me andar de acordo com Sua vontade e não procurar jamais a aprovação deste mundo.

Philip D. Walmer