>
 

Lembran├ža Dolorida

      "E logo cantou o galo pela segunda vez. Então, Pedro se lembrou da palavra que Jesus lhe dissera: Antes que duas vezes cante o galo, tu me negarás três vezes. E, caindo em si, desatou a chorar." (Marcos 14:72)

Tenho tentado muitas vezes imaginar a cena descrita no versículo acima. Pedro sempre se apresentava como o valentão, o defensor de Jesus e a verdade declarada por Ele. Mas, agora Pedro, aquele porta voz dos demais, está sendo humilhado por seus próprios atos; se quiser dizer, pela sua covardia. Diante de uma menina, uma simples serva, este pescador forte, bravo desbravador do mar nega até de conhecer Jesus. No final deste triste cenário, Jesus fixou seus olhos em Pedro, o que fez ele recordar as palavras faladas apenas algumas horas antes. "Ele, porém, respondeu: Senhor, estou pronto a ir contigo, tanto para a prisão como para a morte." (Lucas 22:33) Jesus afirmou para Pedro que antes do galo cantar pela manhã que ele teria O negado três vezes, não uma vez, mas três (v. 34). Já parou para pensar quantas vezes você, talvez não exatamente da mesma forma, tem negado Jesus e sua fé quando a situação parecia pouco popular para você, quando seria, a sua vista, imprópria e inconveniente se posicionar ao lado de Jesus? Quem sabe você também precisa achar um lugar na solidão e chorar amargamente (v. 62).

Creio que foi neste momento de choro, quando seu coração estava rachado de tristeza e de vergonha, que ele se esvaziou de seu orgulho, de sua pompa e auto-suficiência. Também foi neste encontro não físico que ele começou entender melhor a graça, misericórdia e perdão do Senhor. Quem sabe que foi neste momento que houve mais conversão do que em qualquer momento anterior. Pode ser que você precisa encarar de uma vez a sua insuficiência, reconhecer a sua inabilidade de salvar a si mesmo, e cessar de confiar mais na sua força e habilidade, para realmente depositar sua fé em Cristo Jesus que pode efetuar no seu íntimo a salvação de verdade.

Mais tarde Pedro "jogou a toalha" quando disse que estava voltando para sua profissão de pescador. Outros da profissão se juntaram com ele e passaram a noite toda pescando, mas absolutamente sem sucesso. Quando a madrugada estava clareando lentamente no oriente, eles enxergaram uma pequena fogueira à beira do mar. Não foi nada estranho, mas o homem envolta do fogo perguntou-lhes se tinham peixes. Diante do negativo ele aconselhou-os de lançar a rede do outro lado do barco. A colheita foi recorde e neste momento João reconheceu que era Jesus. Pedro se lançou a nado para a praia, caiu aos pés de Jesus e sem dúvida alguma sentiu naquele momento totalmente restaurado ao Senhor.

Há vezes em que ficamos afastados da intimidade do Senhor por nossos próprios atos ou de ter negado Jesus de alguma forma. Mas, Ele está cheio de misericórdia e prontamente nos perdoará se é com lágrimas sinceras buscamos o perdão. É aí que choraremos novamente, mas esta vez será com lágrimas de alegria, pois sentiremos a restauração da comunhão.

Philip D. Walmer

Pensamento do Dia: Quando eu penso de quão grande eram meus pecados, quão preciosos eram as gotas que me limparam deles, estou em um labirinto de ponderamento e afeição adoradora. Inclino-me diante do trono que absolve-me; agarro na cruz que liberta-me; sirvo daqui em diante o Deus Encarnado, através de quem eu sou este dia uma alma perdoada. - Charles Spurgeon