photo
Philip D. Walmer

Nascido nos EUA em 1941, formou-se em teologia de Conqueror’s Bible College em 1962 e ingressou no ministério no mesmo ano. Após 12 anos de ministério em vários níveis em sua terra natal, chegou ao Brasil em 1974, onde tem atuado como fundador de igrejas, pastor, evangelista, professor de seminário, entre vários cargos administrativos. Após quase 5 décadas de ministério ele anela compartilhar as coisas aprendidas no decorrer destes anos com pessoas que também anelam um ministério amplo e profundamente sucedido.

Devocional


 
Vozes

Vozes

“Há, sem dúvida, muitos tipos de vozes no mundo; nenhum deles, contudo, sem sentido.”  (I Coríntios 14:10)

Como no mundo de Paulo e os demais discípulos do Senhor do primeiro século da Igreja, há muitas vozes clamando por nossa atenção. Cada uma deseja ser exclusiva em nossas vidas, quer a preeminência e a habilidade para ordenar nossas vidas de acordo com a vontade deste ser oculto e desconhecido. Algumas vezes na minha vida, precisando instruções de como chegar a uma determinada localidade, pedi instruções para pessoas, que mais tarde descobri não saber chegar aonde eu queria ir. Certa vez, um pai pediu para seu filho guiar-me até a residência deles. Comecei a desconfiar com tantas dobras... dobra esquerda, agora direita e mais uma vez esquerda e assim por diante até cruzar uma avenida principal várias vezes. Aí percebi que o pobre menino só sabia me conduzir pela rota do ônibus que ele conhecia.

Se você for como eu, quer chegar são e salvo à prometida Cidade Celestial. Acontece que ninguém que reside na face da terra já foi lá e retornou, portanto, não conhece o caminho. Contudo, tem centenas, e talvez milhares de pessoas declarando que conhecem o caminho. Perdoa-me, mas como as experiências da vida, dá para desconfiar. E, não há margem para erro, pois, temos apenas uma vida, uma oportunidade para acertar o caminho e chegar ao destino almejado.

Para acertar o caminho, precisamos a orientação de quem veio de lá e retornou. Como vemos em João 3:13, Jesus é o único que tem as qualificações de guiar um povo para o lugar de vida eterna. “Ora, ninguém subiu ao céu, senão aquele que de lá desceu, a saber, o Filho do Homem...” Sendo que Jesus é o único que conhece o caminho, é essencial que conhecemos a voz Dele, pois é Ele que nos guiará pelas trevas deste mundo para a Cidade de Deus, a Cidade de Luz.

Dê atenção especial às palavras de Jesus em João 10:1-5: “Em verdade, em verdade vos digo: o que não entra pela porta no aprisco das ovelhas, mas sobe por outra parte, esse é ladrão e salteador. Aquele, porém, que entra pela porta, esse é o pastor das ovelhas. Para este o porteiro abre, as ovelhas ouvem a sua voz, ele chama pelo nome as suas próprias ovelhas e as conduz para fora. Depois de fazer sair todas as que lhe pertencem, vai adiante delas, e elas o seguem, porque lhe reconhecem a voz; mas de modo nenhum seguirão o estranho; antes, fugirão dele, porque não conhecem a voz dos estranhos.”

O versículo 27 declara algo bem semelhante: “As minhas ovelhas ouvem a minha voz; eu as conheço, e elas me seguem.” Amigo, leitor, é imprescindível que sabemos reconhecer a voz de Deus, nosso Bom Pastor. Como uma mãe pode reconhecer a voz do seu bebê/filho em um recinto onde há várias outras crianças presentes, o cristão deve poder distinguir a voz do Bom Pastor, Jesus Cristo, no meio das muitas vozes do mundo que clamam para serem ouvidas. Infelizmente, isto não é sempre o que acontece.

João 10:4b-5 faz umas declarações interessantes, às quais devemos dar atenção especial. “... elas o seguem, porque lhe reconhecem a voz; mas de modo nenhum seguirão o estranho; antes, fugirão dele, porque não conhecem a voz dos estranhos.” 1) O importante é poder reconhecer a voz do Bom Pastor, Jesus Cristo, o único que conhece o caminho para a vida eterna. De fato, Ele disse que Ele mesmo é a porta do aprisco dos que são ovelhas de verdade do seu pastoreio. E, há segurança somente no aprisco do Senhor. 2) Ao ouvir e reconhecer a voz do Bom Pastor quem é ovelha do seu pastoreio O seguirá com fé e confiança, nada duvidando, sabendo que Ele conhece o caminho certo e que jamais errará neste trajeto que leva para a vida eterna. 3) Poder reconhecer a voz do Bom Pastor é possível quando a ovelha (cristão) cultivar o hábito de escutar Sua voz. Isso acontece em primeiro lugar por meio da prática regular de oração. Essa oração não pode ser aquela apressada praticada diante da pressão de outras obrigações, ou aquela que é feita apenas no momento de apuros e desafios. Tem que ser aquela semelhante aos namorados que prezam seu tempo juntos, e com dificuldade se despedem um do outro, até mesmo entrar no relacionamento vitalício de casamento. No Livro de Isaias 40:31, encontramos este conselho: “Mas os que esperam no Senhor renovarão as suas forças e subirão com asas como águias; correrão e não se cansarão; caminharão e não se fatigarão. (Leia também Salmos 25:3, Salmos 33:20-22, e Isaias 49:23) A palavra chave neste versículo é “esperam”. É necessária, contudo, aprender esperar no Senhor. Sua pressa não obriga o Senhor lhe falar ou responder dentro da sua agenda. Quer que as promessas deste versículo sejam suas? Então, aprenda esperar no Senhor, demorar como namorado (a) na Sua gloriosa presença. O salmista Davi escreveu em Salmos 16:11 que “... na tua presença há abundância de alegrias; à tua mão direita há delícias perpetuamente.” 4) Poder ouvir exclusivamente a voz do Bom Pastor significa não encher o poder auditivo com as muitas outras vozes que clamam por sua atenção do mundo que jaz no maligno. Não deveria haver lugar na vida da verdadeira ovelha do Senhor pelas músicas do mundo que incentivam a prática de atividades condenadas pela Palavra de Deus, que só contaminam a alma, que estão cheios de palavras torpes, insinuações para praticar a imoralidade, crimes e até o suicídio como solução de problemas de vida, etc. A leitura e qualquer programação de rádio ou televisão deve acrescentar algo à vida cristã, e não subtrair de qualquer força espiritual que porventura tenha. 5) Por estes dias parei para meditar acerca de como é que o Bom Pastor fala com seu rebanho. Cheguei à conclusão que o meio principal que nosso Bom Pastor usa é Sua Palavra. Após um culto recente eu conversava com um irmão que há muitos anos é crente. Eu não solicitei, porém, ele voluntariamente confessou que por anos a fio não era leitor assíduo da Palavra de Deus. Ele acrescentou que vivia aqueles anos como crente derrotado, desanimado e sempre lutando pela sobrevivência espiritual. Sim, é por meio da Palavra que o Bom Pastor fala conosco. Quanto ao uso da Palavra de Deus, permita que eu lhe encorajo para ler Ela por si mesmo. Sendo que a Palavra não é de elucidação particular, permita que o Espírito Santo que deveria habitar no seu ser em toda a Sua plenitude, ilumina a Palavra, fazendo com que você entenda com perfeição a mensagem que Ela tem para sua vida para enfrentar com vitória os desafios do dia.

Vozes, sim há muitas, contudo só há uma que pode lhe conduzir pelo caminho de vida eterna. Aprenda ouvi-la e obedecê-la para não errar o caminho para a vida eterna.

Pastor Philip D. Walmer

Avisos

Leitor,

Você quase não encontra tempo para ler Sua Bíblia. É difícil de ler alguns livros, então montei uma tabela de Leitura Bíblica que lhe ajudará. Vá até o site: www.simfiel.com.br/rec_adult.php

 

 

A dádiva de amizade verdadeira é que nos toma pela mão e faz nos lembrar que não estamos sozinhos nesta jornada.