photo
Philip D. Walmer

Nascido nos EUA em 1941, formou-se em teologia de Conqueror’s Bible College em 1962 e ingressou no ministério no mesmo ano. Após 12 anos de ministério em vários níveis em sua terra natal, chegou ao Brasil em 1974, onde tem atuado como fundador de igrejas, pastor, evangelista, professor de seminário, entre vários cargos administrativos. Após quase 5 décadas de ministério ele anela compartilhar as coisas aprendidas no decorrer destes anos com pessoas que também anelam um ministério amplo e profundamente sucedido.

Devocional


 
Sobras

 

Ao longo dos anos, conhecíamos pessoas que, sob nenhuma circunstância, comeriam sobras. Sua comida deveria ser preparada fresca para cada refeição. Quaisquer sobras devem ser descartadas. Pessoalmente, considero isso um grande desperdício de boa comida. Também exerce uma pressão indevida sobre a pessoa que supervisiona a preparação das refeições. Talvez seja remanescente dos dias em que a refrigeração adequada não estava disponível.

 

No entanto, conheço outro que não aceita sobras e estou muito inclinado a concordar que Ele está inteiramente dentro de Seus direitos de rejeitar as sobras. Quem seria esse que receberia minha total aprovação para rejeitar as sobras? Bem, por acaso é nosso criador, nosso Deus e Salvador. Vamos considerar as sobras que Ele absolutamente não aceita...

 

I.         Ele não aceita nossa sobra de tempo.

    “Buscai, pois, em primeiro lugar, o seu reino e a sua justiça, e todas estas coisas vos serão acrescentadas.” (Mateus 6:33)

   “Ó Deus, tu és o meu Deus forte; eu te busco ansiosamente; a minha alma tem sede de ti; meu corpo te almeja, como terra árida, exausta, sem água. Assim, eu te contemplo no santuário, para ver a tua força e a tua glória.” (Salmos 63:1-2)

   “Quando os fazia morrer, então, o buscavam; arrependidos, procuravam a Deus. Lembravam-se de que Deus era a sua rocha e o Deus Altíssimo, o seu redentor. Lisonjeavam-no, porém de boca, e com a língua lhe mentiam. Porque o coração deles não era firme para com ele, nem foram fiéis à sua aliança.” (Salmos 78:34-37)

   “Então, me invocarão, mas eu não responderei; procurar-me-ão, porém não me hão de achar.  Porquanto aborreceram o conhecimento e não preferiram o temor do SENHOR; não quiseram o meu conselho e desprezaram toda a minha repreensão. Portanto, comerão do fruto do seu procedimento e dos seus próprios conselhos se fartarão.” (Provérbios 1:28-31)

   “Eu amo os que me amam; os que me procuram me acham.” (Provérbios 8:17)

   “Com minha alma suspiro de noite por ti e, com o meu espírito dentro de mim, eu te procuro diligentemente; porque, quando os teus juízos reinam na terra, os moradores do mundo aprendem justiça.” (Isaías 26:9)

   “Irei e voltarei para o meu lugar, até que se reconheçam culpados e busquem a minha face; estando eles angustiados, cedo me buscarão.” (Oséias 5:15)

 

Qual é a nossa filosofia em relação à busca de Deus? Se tivermos algum tempo depois de fazer tudo o que achamos importante, separaremos, então, um pouco de tempo para buscar a Deus? Se não estamos muito cansados, então, oraremos? Ou se uma doença ou um desastre ocorrerem, procuraremos o Senhor? Buscar a Deus é apenas algo a fazer se tivermos algum tempo em nossas vidas ocupadas ou se ocorrer algo desagradável?

 

II         Ele não aceita nossa sobra de dinheiro.

 

E o nosso ganho financeiro? Daremos apenas se restar alguma coisa depois de termos pago nossas contas e comprado o que precisávamos ou queríamos? O que as Escrituras dizem acerca de nossa obrigação para com o Senhor?

 

   “Guardarás a Festa da Sega, dos primeiros frutos do teu trabalho, que houveres semeado no campo, e a Festa da Colheita, à saída do ano, quando recolheres do campo o fruto do teu trabalho.” (Êxodo 23:16)

   “Também guardarás a Festa das Semanas, que é a das primícias da sega do trigo, e a Festa da Colheita no fim do ano.” (Êxodo 34:22)

  “Dar-lhe-ás as primícias do teu cereal, do teu vinho e do teu azeite e as primícias da tosquia das tuas ovelhas.” (Deuteronômio 18:4)

 

Agir de acordo com esses mandamentos do Senhor demonstra fé em Deus para cumprir Suas promessas e para suprir todas as nossas necessidades. Note que Deus exige de nós o dar a Sua obra primeiro antes de gastar em nossas necessidades. Isso é fé em ação.

 

  “O Senhor é o meu pastor; nada me faltará.” (Salmos 23:1) Observe que o restante deste Salmo lista tudo o que uma pessoa poderia desejar. Comida, água, cura, paz etc.

   “E o meu Deus, segundo a sua riqueza em glória, há de suprir, em Cristo Jesus, cada uma de vossas necessidades.” (Filipenses 4:19) Depois de receber a oferta de sacrifício da igreja em Filipos, Paulo prometeu que Deus supriria absolutamente todas as suas necessidades. Eles primeiro deram e depois receberam a promessa do suprimento ilimitado de suas necessidades.

   “Trazei todos os dízimos à casa do Tesouro, para que haja mantimento na minha casa; e provai-me nisto, diz o SENHOR dos Exércitos, se eu não vos abrir as janelas do céu e não derramar sobre vós bênção sem medida.” (Malaquias 3:10)

   “E ainda, porque amo a casa de meu Deus, o ouro e a prata particulares que tenho dou para a casa de meu Deus, afora tudo quanto preparei para o santuário...” (I Crônicas 29:3) Observe com atenção o que Davi disse neste último versículo. Ele havia preparado tudo para a construção do templo, e por essa razão Deus o havia abençoado, e mesmo com o que havia sido abençoado, ele estava dando para a casa do Senhor.

 

III       Ele não aceita nossa sobra de vida.

 

E a nossa vida física? Vamos dar apenas a Deus um pouco do que sobra? Deus merece apenas as sobras de sua vida? Ou será que Ele quer toda ela?

 

Pode ser que você tenha vindo ao Senhor mais tarde na vida. Muito bem! Deus quer tudo o que resta de sua vida desse momento em diante. No entanto, se você conheceu a Deus, ou se foi exposto ao evangelho, e sabe o que significa dar sua vida a Deus, então decidiu que viveria como quiser e, no último instante, dar o que resta de sua vida para Deus para ser salvo, tenha certeza de que Deus nunca ficará satisfeito com essa oferta... apenas a parte que sobra de sua vida que tem pouco ou nenhum valor para o Seu reino.

 

IV       Ele não aceita apenas a sobra (uma parte) de seu coração.

 

E o seu coração? Você dá a Deus apenas o que sobra de seu amor, carinho, afeto e atenção? Ouça com atenção o que as Escrituras têm a dizer acerca de seu coração:

 

   “Todo o Judá se alegrou por motivo deste juramento, porque, de todo o coração, eles juraram e, de toda a boa vontade, buscaram ao SENHOR, e por eles foi achado. O SENHOR lhes deu paz por toda parte.” (II Crônicas 15:15)

   “Porque, quanto ao SENHOR, seus olhos passam por toda a terra, para mostrar-se forte para com aqueles cujo coração é totalmente dele; nisto procedeste loucamente; por isso, desde agora, haverá guerras contra ti.” (II Crônicas 16:9) Deus disse que, sendo que Israel não havia se dado a buscar a Deus de todo o coração, eles teriam guerras. Muitos cristãos não entendem todo o conflito (guerras internas) que eles sofrem. É simplesmente porque eles nunca entregaram todo o seu coração a Deus e, portanto, há uma constante batalha pelo domínio de seus corações... conflitos internos de dia e de noite.

   “Bem-aventurados os que guardam os seus testemunhos e o buscam de todo o coração.” (Salmos 119:2, RC) Todo o coração é mencionado nada menos que 9 vezes apenas no livro dos Salmos. Deus quer o coração inteiro, não apenas uma parte, não apenas as sobras.

 

Philip D. Walmer

6 de outubro de 2019

Lathrop, CA

Avisos

Leitor,

Você quase não encontra tempo para ler Sua Bíblia. É difícil de ler alguns livros, então montei uma tabela de Leitura Bíblica que lhe ajudará. Vá até o site: www.simfiel.com.br/rec_adult.php

 

 

A dádiva de amizade verdadeira é que nos toma pela mão e faz nos lembrar que não estamos sozinhos nesta jornada.